sexta-feira, 1 de abril de 2011

Agência mostra foto irregular do planeta terra

A agência espacial européia (ESA, na sigla em inglês) mostrou nesta quinta-feira (31) um modelo para entender o funcionamento da gravidade na Terra. Em uma animação divulgada no site da agência espacial europeia (veja vídeo ao lado), áreas coloridas mostram a diferença da atuação da gravidade em diversas partes do globo. Os dados foram coletados pelo satélite GOCE. Os resultados da pesquisa do equipamento foram mostrados em um workshop na Escola Politécnica de Munique. Lançado em março de 2009, o satélite possui um instrumento chamado gradiômetro para medir sensível alterações no campo gravitacional da Terra. Os dados sobre o planeta são renovados a cada dois meses. Os responsáveis pelo GOCE acreditam que a repetição traz melhorias para o modelo criado para compreender a gravidade na Terra. Um possível uso dos dados sobre gravidade fornecidos pelo GOCE é no estudo das causas de terremotos – fenômeno que castigou o Japão durante o mês de março de 2011 - e definir estratégias de prevenção da população a catástrofes naturais. Imagem mostra o satélite GOCE, da agênciaespacial europeia. (Crédito: ESA)Por ser um fenômeno natural causado pelo movimento de placas no fundo do oceano, os efeitos de um terremoto não podem ser observados no espaço, mas a influência nos dados sobre a gravidade na Terra pode ser transmitida aos sensores do GOCE. GeoideOs astrônomos utilizaram a ideia de geoide para poder explicar o campo gravitacional da Terra. O geoide é a forma geométrica encontrada pelos cientistas para descrever o que é o planeta. O mundo não é uma esfera e possui regiões achatadas nos polos. Segundo a agência espacial europeia, para entender melhor um geoide é possível imaginar uma Terra repleta de água, sem correntes ou marés. Os cientistas europeus esperam que o GOCE forneça uma topografia do planeta capaz de ser alterada, além poder traçar padrões de circulação nos oceanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário